Falar é perigoso

Redação

25 Março 2009 | 06h00

Em palestra na FMU, em São Paulo, José Sarney falou anteontem da alegria por ver “um preto” chegar à Presidência nos EUA.

Ao perceber os cochichos, corrigiu: “Um negro, desculpem. É que, falando uma hora inteira, eu tinha mesmo de cometer alguma gafe.”

Leia outras notas no blog da coluna Direto da Fonte