1. Usuário
Direto da Fonte
Assine o Estadão
assine
Direto da Fonte

Direto da Fonte

Sonia Racy

Espaço para elas

Por Sonia Racy

09/03/2016, 00h55

   

Num mercado onde mulheres são claramente minoria, a multinacional Egon Zehnder, dedicada à formação de altos executivos, reuniu anteontem, em São Paulo, grupo de empresários e suas filhas, para discutir como deixar para trás esse desequilíbrio. Foi no restaurante Cantaloup e o tema era Líderes e Filhas: Cultivando a Nova Geração de Mulheres Líderes.

Benjamin Steinbruch, em sua fala, deu o tom como executivo: “Nunca vou prestigiar alguém por ser homem ou mulher”. Marco Antonio Bologna foi além e chegou a tomar partido: “Elas têm uma maneira especial de conduzir as coisas, uma capacidade de melhor de organização e de apresentar mais inovações.”

E surpreendeu a plateia ao dizer que vê no sexo feminino menos tendência |à fofoca corporativa…

No final, o mediador Luiz Alberto Hanns ponderou: “A mulher tem um espaço grande na cultura brasileira, o machismo diminuiu e na prática elas estão entrando com tudo no mercado de trabalho”.
A ação acontece também no México, em  Londres, Paris, Amsterdã e outras 11 grandes cidades do planeta

 

 

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.