Prestação de contas dos partidos existe, mas não é pública

Sonia Racy

26 Agosto 2017 | 00h50

Empenhado na padronização da prestação de contas dos partidos, Marcelo Issa, do Movimento Transparência Partidária, ficou sabendo em visita ao TSE que essa padronização já existe… na Receita Federal. À qual as legendas entregam sua escrituração contábil, via Sistema Público de Escrituração Digital.

Ou seja, o caminho das pedras é conseguir que a Receita autorize o repasse dos dados, que por lei são sigilosos.

Renovação nos
partidos é fraca

Levantamento do grupo de Issa mostra outros dados críticos sobre as legendas. Nos últimos dez anos, somadas todas as siglas, a renovação das executivas nacionais foi de… apenas 24%.

Nos cinco partidos mais importantes no Congresso – PMDB, PT, PSDB, PP e PR – essa renovação chegou a 38%. Mas ficou em 26% nos que surgiram há mais de dez anos.