Escolhidos do Renova BR impressionam pela diversidade

Sonia Racy

03 Fevereiro 2018 | 01h00

Quem assistiu ontem, no WTC, à apresentação dos escolhidos para o curso do Renova BR, criado para preparar pessoas para entrar na política em 2018 – não importa o partido – saiu bem impressionado.

Com o tratamento profissional do evento e a garra dos concorrentes presentes.

Em palestra, o Locomotiva de Renato Meirelles (apoiador) trouxe à luz duas novidades importantes: 78% dos entrevistados da pesquisa feita pelo instituto não querem votar em quem hoje exerce mandato. E 74% acreditam que o eleitor tem, sim, capacidade de promover a renovação na política brasileira.

O leque dos escolhidos vai de A a Z. Participa ex-presidiário que esteve 7 anos preso, um cego aluno de Harvard, um ativista liberal, um pintor de parede e até um secretário de educação de estado brasileiro.

Essa mistura prova tentativa de universalidade.

Os que se apresentaram no palco (ao todo, dez) foram escolhidos pelo próprio grupo para falar. A idade dos pretendentes começa em 21 anos chega até 72.

Pela plateia de quase 300 pessoas, uma reclamação: faltaram lenços para conter a emoção generalizada.

Leia mais notas da coluna:

+ Tempo de TV que PSB pode oferecer a Alckmin favorece Doria

+ Cármen Lúcia repreende desacatos a justiça