Em jogo, a sucessão na Fifa

Sonia Racy

26 Janeiro 2016 | 00h54

Sem Platini à mesa, sem Blatter nem Jerome Valcker por perto. Será assim, estilo “novos tempos”, o inédito debate que a Fifa promove amanhã em Bruxelas, entre candidatos que disputarão a presidência da entidade.

Em campo, Jerome Champagne (França), Gianni Infantino (Suíça), Ali bin al Hussei (Jordânia) e Tokio Sexwale (África do Sul). Salman Al Khalifa (Bahrein) não vai.

Dia da eleição? 26 de fevereiro.