Em desagravo na OAB, Mariz critica ‘sanha acusatória’

Em desagravo na OAB, Mariz critica ‘sanha acusatória’

Sonia Racy

09 Outubro 2017 | 19h48

FOTO CRISTÓVÃO BERNARDO/ OAB SP

Em ato de desagravo que lhe dedicou, nesta segunda-feira, a OAB paulista, o advogado Antonio Cláudio Mariz de Oliveira criticou o que chamou de “sanha acusatória” de parte da mídia e lamentou que esteja predominando no País “a vontade de castigar e não de aplicar a justiça”. Em sua fala, pouco depois, Luiz Flávio d’Urso bradou: “Toque em um de nós e tocará em todos”.

A iniciativa, partida da Ordem, era uma resposta ao vazamento da delação do doleiro Lucio Funaro, que em conversas com o MP fez referências à pessoa de Mariz.

Ao evento, comandado no final da manhã pelo presidente estadual da Ordem, Marcos da Costa, compareceram entre outros Antonio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, Alberto Toron, Pierpaolo Bottini, os advogados de defesa de Lula, Roberto Teixeira e Christiano Zanin, alem de praticamente todos os presidentes anteriores da OAB-SP e representantes do Instituto dos Advogados e do IDDD.