Eles, elas e as urnas

Sonia Racy

04 Outubro 2016 | 00h25

Ainda há um longo percurso a ser trilhado para a igualdade entre homens e mulheres na política, mesmo com a adoção da cota feminina estipulada por lei. Das 15 maiores cidades do Estado, São Paulo, Guarulhos, São Bernardo, Santos e Sorocaba apresentaram aumento no número de vereadoras, segundo a Procuradoria Regional Eleitoral em São Paulo.

Já em Santo André, Ribeirão Preto, Diadema, Mauá, Mogi das Cruzes e Piracicaba o número de mulheres diminuiu. “É uma combinação perversa entre machismo e oligarquias partidárias”, analisa o procurador Luiz Carlos dos Santos Gonçalves.