Doria anuncia o ‘Movimento Legalidade’, para cerco permanente ao contrabando

Sonia Racy

13 Setembro 2017 | 10h01

FOTO ALEX SILVA/ESTADAO

Depois do cerco à pirataria que levou ao fechamento do Shopping 25 de Março, João Doria decidiu ampliar a iniciativa. Lança ainda esta semana o Movimento Legalidade, que começa com a criação de um Comitê de Defesa do Comércio Legal. A tarefa do grupo será identificar os “pontos” de conexão do contrabando, os depósitos e a distribuição de produtos ilegais, além de definir ações de inteligência no setor.

O projeto foi negociado nesta segunda-feira, 11, entre o prefeito, o Instituto Brasileiro de Ética Concorrencial (Etco) e o Forum Nacional contra a Pirataria, mais outras 70 entidades do comércio afetadas pelo contrabando.

Ele inclui a reestruturação do Gabinete Gestão Integrado, que é o responsável, na Prefeitura, por executar ações de segurança pública, fraudes contra o consumidor, o comércio ilegal e o descumprimento posturas municipais.