Dois pesos

Sonia Racy

20 Janeiro 2016 | 01h34

Em palestra fechada ontem para o Crédit Suisse, em São Paulo, FHC deu a entender que, para a economia, o impeachment de Dilma seria bom. Mas, em termos políticos, seria melhor ela continuar até o fim do mandato.

Dois pesos 2

Aplaudido de pé pelos 2 mil convidados no momento em que entrou no salão do Grand Hyatt, o ex-presidente não resistiu: “Espero que aconteça o mesmo na saída”.

Aconteceu.

Dois pesos 3

FHC também provocou risos ao defender a atuação de Rafael Caldera, o ex-presidente da Venezuela, que governou seu país nos anos 70 e anos 90 – e é considerado um dos fundadores da democracia venezuelana.

“Ele não fez mais porque estava velhinho”, acrescentou o tucano. Que, prudentemente, acrescentou: “Bom, era mais moço do que eu agora”.
Dois pesos 4
O tucano fez, ainda, um mea culpa ao se referir à Assembleia Constituinte: “A nova Constituição foi feita à luz do retrovisor”.