DEM terá que correr atrás de nova estratégia para Pacheco

Sonia Racy

21 Março 2018 | 01h00

DEPUTADO RODRIGO PACHECO

RODRIGO PACHECO. FOTO: MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL

Rodrigo Pacheco – deputado que trocou o MDB pelo DEM na segunda-feira para se lançar candidato ao governo de Minas – começa nova fase algo surpreso. O “padrinho” de sua candidatura até semana passada, Antonio Anastasia, aceitou ser o candidato do PSDB na disputa.

Isso obriga o DEM, agora, a correr atrás de nova estratégia de campanha para Pacheco– sem os tucanos.

O que fez Anastasia mudar de ideia? A coluna apurou que ele pediu, e obteve, garantia de que terá a palavra final sobre candidatos a vice, senador e coligações.

Aécio não sairá para o Senado.

Leia mais notas da coluna:

Skaf deixa a Fiesp em junho para fazer campanha

MinC e Ibram divergem sobre decisão do MAM de vender quadro de Pollock