Criador do Fórum de Davos mostra estar plugado no futuro

Sonia Racy

14 Março 2018 | 00h35

Criador do Fórum Econômico Mundial, em Davos, Klaus Schwab foi centro de jantar anteontem. Mostrou, durante discurso na casa de Milú Vilella, que está plugado no futuro. Depois de agradecer a dois amigos presentes, Mario Garnero e Luiz Furlan, citou ao fim do discurso, três pontos importantes que estão sendo trabalhados pelo Fórum.

Primeiro, a falta de segurança ciberespacial que, entre outros problemas, corrói valor igual a um terço do PIB da França. “Reunimos 20 países-chave para criar uma plataforma de discussão.”

Outro ponto é a inclusão de startups nos fóruns, como o que começa hoje em São Paulo – o primeiro hospedado pelo Brasil.

E por último, a criação de hubs pelo mundo – já são sete, começando por Los Angeles – para discutir avanços da tecnologia, como a inteligência artificial. “Os processos devem ser desenvolvidos de maneira humana”, defendeu Schwab.

São Paulo pode abrigar o primeiro hub da América Latina.

Leia mais notas da coluna:

+ Taxa de prévias surpreende Floriano; Aníbal articula contra cobrança

Na China, ciência é top, Previdência é irrelevante