1. Usuário
Direto da Fonte
Assine o Estadão
assine
Direto da Fonte

Direto da Fonte

Sonia Racy

Covas Neto pede investigação de campanha de Haddad

Por Sonia Racy

23/03/2016, 16h13

   

O diretório municipal do PSDB pediu ao MPE e à Procuradoria Regional Eleitoral de SP que abra investigação para apurar eventual irregularidade na campanha de Fernando Haddad à Prefeitura, em 2012.

Assinados por Mário Covas Neto, os textos se baseiam em duas reportagens que mencionam a suspeita da PF deque João Santana teria recebido ilegalmente U$ 16 milhões para fazer campanha para o petista.

As petições de Covas acrescentam que os valores citados acima não foram informados na prestação de contas do prefeito e do PT à Justiça Eleitoral. E que haveria indícios de falsificação de dados nas prestações de contas do candidato e do partido.

Indagado sobre o assunto, o diretório municipal do PT disse que “repudia veementemente qualquer tentativa do PSDB de judicializar o debate eleitoral baseado em reportagens da imprensa. E que as contas da campanha de Haddad foram aprovadas, com todos os recursos recebidos devidamente declarados na respectiva prestação de contas”.

Procurada, a assessoria do prefeito disse que “a tentativa do PSDB municipal demonstra desespero e é patética”. “O PSDB deveria estar preocupado em apurar o enriquecimento ilícito do braço direito do governador de São Paulo, o desvio da merenda escolar que envolve o presidente da Assembleia Legislativa, a compra de votos nas prévias eleitorais do partido, já objeto de inquérito policial, além, é claro dos desvios apontados nas seguintes obras: metrô, CPTM e Rodoanel. Desvios, aliás, já apontados fartamente pela imprensa”, conclui a nota.

 

 

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.