Covas decide que viveiro não fará mais parte da concessão do Ibirapuera

Sonia Racy

10 Maio 2018 | 01h00

BRUNO COVAS

BRUNO COVAS. FOTO: BRUNO ROCHA/FOTOARENA

Bruno Covas decidiu que o viveiro Manequinho Lopes não fará mais parte da concessão do Ibirapuera. E seguirá gerido pela Secretaria do Verde. A versão final do edital será publicada no sábado.

O fato é que circularam boatos sobre a possibilidade de se instalar uma lanchonete no viveiro, quando a ideia era a de se permitir exploração de uma área contígua. Para evitar confusão, o viveiro, que é tombado, saiu fora.

Leia mais notas da coluna:

Guardia defende aumento de capital da Eletrobrás

Cacá Diegues lança filme em Cannes