Sonia Racy

04 Fevereiro 2016 | 01h30

Ainda que só 3% dos brasileiros afirmem ser corruptos, 70% admitem ter tomado ao menos uma “atitude corrupta” durante a vida. E mais: mesmo se considerando honestos, 80% conhecem alguém que cometeu algum tipo de ilegalidade.

A pesquisa fresquinha do Data Popular, capitaneado por Renato Meirelles, dá uma nítida dimensão do que são as microcorrupções diárias – tema do levantamento feito com 3,5 mil entrevistados.

O outro 2

Comprou algum produto pirata? 67% dizem que sim. Recebeu troco e não devolveu a diferença? 21% admitem que sim —  e outros 46% informam que não, mas admitem ter conhecimento de alguém que fez isso. Pagou propina a um policial ou agente de fiscalização? A porcentagem cai para 7% mas outros 19% juram conhecer gente que subornou.

Declarou ou deixou de declarar alguma coisa para a RF visando restituição? Só 1% confirma a malandragem. Mas, a exemplo do que ocorre  em outras respostas, 15% dos entrevistados apontam alguém que faz isso sistematicamente.

O outro 3

Meirelles constata que a corrupção está enraizada a tal ponto no País que o brasileiro não se percebe como corrupto. “Se acha isento nas pequenas corrupções de que se beneficia e critica as grandes, nas quais se acha lesado.”

O problema do Brasil é endêmico e segundo o pesquisador, só vai se resolver estruturalmente com a devida condenação ensinada permanentemente nas escolas.