Clube do Bolinha

Sonia Racy

21 Janeiro 2016 | 01h10

Mulher ao volante de carro de corrida “é coisa que não deve ser levada a sério”. Com essa explicação, Bernie Ecclestone, o papa da Fórmula 1, disse que a competição feminina da corrida, organizada em 2015, foi abandonada.