China e Brasil, campeões mundiais da complexidade financeira

China e Brasil, campeões mundiais da complexidade financeira

Sonia Racy

04 Abril 2018 | 08h45

FOTO ESTADÃO

A China no topo, e o Brasil em segundo lideram o Índice de Complexidade Financeira 2018 – relatório que o Grupo TMF divulga na manhã desta quarta-feira e que pesquisou o grau de dificuldade que as empresas enfrentam em 94 países em áreas como compliance, fiscal, contábil e de relatórios.

Ou seja, são os dois piores do mundo – para tristeza de suas empresas — no tempo gasto para cumprirem as obrigações financeiras, entender e seguir suas complexas regulamentações.

Em suas 32 páginas, o levantamento diz mais: há cinco países da América Latina entre os dez primeiros – os outros quatro são Argentina, Bolívia, Colômbia e México. Onde a vida é mais fácil? Nas Ilhas Cayman e nas Ilhas Virgens. Entre os países de fato importantes, Japão, Holanda e EUA figuram entre os 15 primeiros.

‘Longo caminho a percorrer’

Marco Sottovia, presidente do TMF Group no Brasil, detalha para a coluna os desafios por aqui: “Além de muitas declarações diferentes, as empresas têm que monitorar constantemente as alterações e novidades da legislação para não descumprirem as obrigações vigentes ou não declararem informações de maneira indevida.”

O Brasil, segundo ele, está “dando os primeiros passos em direção à simplificação dos processos, mas ainda há um caminho a ser percorrido pelas empresas”.