Camarote de Ronaldo pede passagem na Sapucaí

Camarote de Ronaldo pede passagem na Sapucaí

Sonia Racy

13 Fevereiro 2018 | 00h47

RONALDO EM SEU CAMAROTE. FOTO RICARDO GAMA / ESTADÃO

O Nosso Camarote – de Carol Sampaio, Gabriel David e Ronaldo – fez sua estreia na Marquês de Sapucaí este ano. Nasce de uma dissidência da promoter que, no ano passado, foi sócia do festejado camarote Número 1, organizado há 28 anos por José Vitor Oliva, pioneiro reconhecido no mercado de eventos em São Paulo. “Toda concorrência é benvinda”, disse o empresário – que é parceiro, no N1, de Álvaro Garnero e hoje do promoter paulista Beto Pacheco. Pudera. Não tem do que reclamar com a casa cheia.

É fato que foi Carol Sampaio a convencer o Fenômeno a criar um espaço novo na avenida. “Ela me chamou para fazer parte do projeto. Temos muita sinergia”, explica o ex-craque à coluna. Este será o primeiro de muitos ? “Certeza de que é um projeto que vai durar”, diz Ronaldo. Sabe-se que a intenção é repetir a fórmula nos próximos seis carnavais.

Carol contextualiza sua opção: “Faço Sapucaí há 17 anos. A Grande Rio, há 23. E sempre tive um sonho, tinha tudo na cabeça. Fui atrás dos parceiros certos”. A promoter considera Ronaldo seu irmão de vida. “Nos conhecemos desde meus 13 anos”, diz, feliz com o que considera uma vitória.

Entre os vips e pagantes de camarotes (os ingressos custam mais de R$ 2 mil), a conversa na avenida, inclusive no espaço da Itaipava, foi, na abertura dos desfiles do Grupo Especial, sobre qual seria o melhor lugar para estar na noite de domingo.

O Número 1 dividiu seu espaço privilegiando, desta vez, a área aberta para ver os desfiles. O lugar para shows diminuiu em comparação a 2017. Por outro lado, foram montados na parte externa quatro minicamarotes vips dentro da área… VIP. Zé Vitor ciceroneava todos com atenção especial, indagando se “está tudo bem?” Trouxe (ver acima) um time de Angels da Victoria Secrets para enfeitar a festa. Elas tiveram um trabalhão para atender aos pedidos de selfies. Comida? Bacalhau, escondidinho de frango, penne com molho de tomate, hot dog, cheese burguer e sobremesas. Bebida? Farta. A gosto do freguês.

Já o playground criado por Carol e Ronaldo – muito querido por todos mundo afora – optou por barracas individuais de vodca, gim, cachaça, whisky e Martini . Comida? Macarrão, ceviche e… sorvete. A dupla privilegiou , em lugar do carnaval, a pista de dança. O espaço contava com duas alas VIP.

Ao chegar, Ronaldo foi direto para a VIP interna, junto à pista, de onde assistiu à cantora Iza. Nas geladeiras espalhadas por todos os cantos encontrava-se de tudo. Menos… água, que tinha que ser retirada direto no bar.

Difícil foi achar o local. À pergunta “onde fica a entrada do Nosso Camarote?”, a resposta do pessoal da Riotur era: “Mas qual é o camarote de vocês?” Pelo visto, vão ter que rebatizar o espaço de “camarote do Ronaldo”. / SONIA RACY, PAULA REVERBEL e SOFIA PATSCH