CNJ cria cadastro nacional da população carcerária

Sonia Racy

07 Dezembro 2017 | 01h20

MÁRCIO SCHIEFLER

MÁRCIO SCHIEFLER. FOTO: DIVULGAÇÃO/ACMP

Pela primeira vez, o Brasil conhecerá o número exato de sua população carcerária. E as vítimas e seus familiares poderão acompanhar o cumprimento das penas de cada condenado.

O Cadastro Nacional de Presos, o principal projeto do Conselho Nacional de Justiça, foi lançado na semana passada e já apresenta os primeiros resultados.

RO e SC são os
primeiros Estados


Roraima e Santa Catarina são os dois primeiros Estados a conhecer a situação dos seus mais de 20 mil detentos. “Sem esse mapeamento não se resolverá o problema da Segurança Pública do País”, diz Márcio Schiefler, conselheiro do CNJ designado para coordenar a implantação do projeto.

Em tempo: o Brasil tem mais de 600 mil presos.

Leia mais notas da coluna:

STF julga pedido de Raquel Dodge sobre prisão de Jorge Picciani

Nova leva de musicais chega a SP ano que vem