Brasil abre, na Eslovênia, reunião em defesa das baleias

Sonia Racy

21 Outubro 2016 | 12h31

Levando na bagagem um abaixo-assinado com 900 mil assinaturas, o ministro Sarney Filho, desembarca nesta segunda, 24, na Eslovênia, para cuidar de… baleias. O titular do Meio Ambiente fará o discurso de abertura do evento que criará o Santuário das Baleias do Atlântico Sul. Na plateia, na cidade de Portoroz, estarão delegados de 80 países que compõem a Comissão Internacional para Baleias.
Como pano de fundo do evento, um dado pouco conhecido: ao longo do século 20 foram mortas, em caçadas marítimas, 2,9 milhões de baleias no planeta.

Na noite de ontem, quinta-feira, entidades como Greenpeace, SOS Mata Atlântica, WWF e outras participaram, no Rio, da entrega das assinaturas, reunidas graças a campanhas nas redes, em especial com a hastag  #SantuarioEu Apoio. Os ambientalistas vão continuar a campanha, pretendendo ultrapassar o milhão de assinaturas.

O Brasil já tem lei a respeito desde 1987, mas a campanha pretende estender a proteção em outras áreas do Atlântico, entre as quais a Argentina, Uruguai, África do Sul e Gabão.