Anos de janela

Sonia Racy

26 Janeiro 2016 | 01h05

Fernando Haddad foi dos primeiros a deixar a catedral da Sé, ontem, após missa dos 462 anos de São Paulo – o que fez dele, no ato, o foco dos manifestantes do MPL.

Alckmin, que tem muito mais missas na memória, saiu depois – e seu carro o aguardava em área protegida, por dentro dos portões da catedral.