A fórmula que tirou Esteves do BTG

Sonia Racy

24 Janeiro 2016 | 01h05

Para quem está curioso em relação à velocidade com que os sócios do BTG afastaram André Esteves do controle, aqui vai a explicação.

No acordo da holding, assinado entre os sete sócios majoritários, há uma cláusula que permite o “bloqueamento” de qualquer dos signatários.

A providência foi pensada para ser aplicada em casos como uma eventual doença súbita, ataque cardíaco, tiro e outras situações inesperadas. Acabou sendo utilizada para isolar Esteves, que detinha 27% das ações de controle.