Restaurantes paulistanos comemoram o "Dia do Miojo"

Estadão

15 Agosto 2011 | 21h06

Em 25 de agosto de 1958, o taiwanês naturalizado japonês Momofuku Ando descobriu uma maneira de preparar macarrão em apenas 3 minutos. Assim surgiu o Nissin Lámen, conhecido no Brasil por “Miojo”. No país, o macarrão instantâneo é fabricado desde 1965, época em que alimentos de preparo fácil ou enlatados eram raros no mercado.

Por causa da descoberta de Ando, comemora-se no dia 25 desde mês o Dia do Miojo. Para a festa, a Nissin contará com a ajuda de três restaurantes paulistanos: Carlota, Boa Bistrô e Capim Santo. Apenas nesta data, serão servidos pratos elaborados especialmente com macarrão instantâneo da marca.

Carla Pernambuco, chef e proprietária do Carlota, ainda está elaborando sua releitura gourmet do miojo, que nunca foi servido antes no estabelecimento. “Eu o considero uma comfort food”, diz. “Combina com cogumelos, frango, legumes ou carne à milanesa com molho agridoce”.

Para Morena Leite, do Capim Santo, o seu miojo vai sair das lembranças da adolescência. “Foi um alimento muito presente em minha vida jovem”, afirma. “Agora, faz parte da vida da minha filha pequena. Prepará-lo de forma sofisticada vai torná-lo mais adulto”. O macarrão elaborado pela chef é acompanhado por lagosta salteada com raspas de limão cravo. Para fazer em casa, Morena sugere substituir a lagosta por camarão ou frango, sem esquecer as raspas de limão cravo: “Ele é bem rústico e garante o aroma especial da receita”.

E você? Qual é a sua receita preferida de Miojo? Deixe ela aqui nos “Comentários”.

Boa Bistrô
Rua Padre João Manuel, 950; Jardins; 3082-5709

Carlota
Rua Sergipe, 753; Higienópolis; 3661-8670

Capim Santo
Alameda Ministro Rocha Azevedo, 471; Jardins; 3068-8486

(Com colaboração de Míriam Castro)