Dentista atende coelhos, chinchilas e saguis

Estadão

17 Outubro 2012 | 16h26

Famosos por seus dentões, coelhos precisam ir ao dentista. Verdadeiro! Em São Paulo, a Odontovet se especializou nesse ramo. Atende coelhos e também chinchilas, porquinhos-da-índia e até saguis. A clínica existe há 17 anos e, desde o começo, resolve problemas dentários de todos os tipos de animais de pequeno porte. “Nosso serviço aumentou conforme essas espécies foram ficando mais populares”, afirma o doutor Daniel Ferro, um dos cinco médicos veterinários especializados em odontologia da clínica.

O problema com os coelhos, assim como outros roedores, é que suas presas não param de crescer nunca. A única maneira de impedir que os dentes cresçam demais é encorajando o bichinho a desgastá-los. Isso é feito, principalmente, por meio da alimentação. “Na vida selvagem, os coelhos estão o tempo todo mastigando”, afirma Ferro. Em ambiente doméstico, no entanto, é comum que os pets recebam apenas ração, frutas e algumas verduras. “Além de serem de fácil mastigação, eles são muito calóricos e desencorajam o animal a desgastar os dentes”.

Quando a falta de desgaste chega a um nível crítico, os coelhos não conseguem mais comer por causa do tamanho de seus dentes. “Eles são animais muito frágeis em relação a antibióticos e outras formas de tratamento, por isto o tratamento é difícil”, diz Ferro. Como a mordida dos roedores é poderosa, só é possível interferir na boca deles com o uso de anestesia.

Serviço:
Av. Magalhães de Castro, 12, Butantã, 3816-2450

(Com colaboração de Míriam Castro e foto de reprodução)