Carlinhos abre restaurante que só serve arais

Estadão

03 Julho 2012 | 12h11

Pão sírio e carne de kafta. O sanduíche assado, criado há 30 anos pelo armênio Missak Yaroussalian, fundador do restaurante Carlinhos, no Pari, ganhou o nome de “arais”. A invenção já foi até patenteada pela família.

O sanduíche Arais, em 11 versões, é a aposta de Fernando Yaroussalian para novo restaurante

Por mês, são vendidas 10 mil unidades do sanduíche. “O arais, teoricamente, é uma entrada, mas os clientes costumam pedi-lo como prato principal”, conta Fernando Yaroussalian, filho de Missak. Na próxima quinta-feira (5), a família dá mais um passo no ramo gastronômico e inaugura o Arais do Carlinhos, estabelecimento dedicado apenas ao famoso prato.

Clientes fiéis que trabalhavam na região do Brás passaram a ter confecções no bairro do Bom Retiro. “Eles continuavam indo ao Carlinhos, mas reclamavam do trânsito e pediam uma filial”, conta Fernando. Os proprietários queriam criar uma nova unidade com menu mais enxuto. Então surgiu a ideia de servir apenas o carro-chefe.


No Carlinhos, o arais tem duas versões: a tradicional e a de kafta com rúcula, tomate e homus. Para o novo restaurante, de 80 lugares, foi criado um cardápio exclusivo com 11 tipos do sanduíche. Entre as novidades, está o arais em formato de cone, que lembra um kebab. Ele pode ser consumido em sabores como filé de frango com pesto, queijo, tomate e rúcula ou kafta com tomate e coalhada seca. Para a sobremesa, o cliente pode pedir o arais doce (morango com ganache de Nutella),  acompanhado de sorvete de creme.

A cozinha central vai continuar sendo a do Pari – na unidade do Bom Retiro, só será feita a montagem dos sanduíches. O motivo disto é a intenção que Fernando tem de inaugurar um sistema de franquias. Ele já pensa em abrir uma segunda unidade do Arais do Carlinhos, desta vez na Vila Olímpia.

Serviço:
Arais do Carlinhos
R. Correia de Melo, 103, Bom Retiro

Carlinhos
R. Rio Bonito, 1.641, Pari, 3315-9474