As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

A Pedra do Reino derruba ibope da Globo

Cristina Padiglione

13 Junho 2007 | 18h56

Que ninguém desista de se intessar pela leitura do original de “A Pedra do Reino”, Ariano Suassuna puro, em função da microssérie que entrou no ar ontem.
Esteticamente, Luiz Fernando Carvalho dá show. Mas a compreensão do que a tela estampa está longe de alcançar a maestria obtida com “Hoje é Dia de Maria” (só para citar o último feito do diretor), ou mesmo de “O Auto da Compadecida” (para citar a outra adaptação de Suassuna para a TV).

“A Pedra do Reino” requer concentração absoluta no que está em cena, algo que o cinema dá, mas que na TV, diante da qual alguém lhe pede um copo d’água ou que atenda à porta ou ao telefone a qualquer momento, não funciona.

A massa mudou de canal ou desligou a TV na noite de ontem.
A Globo ficou em terceiro lugar no Ibope em São Paulo, com 12 pontos de média, placar jamais visto na emissora entre 22h30 e 23h30 desde que a metodologia de medição de audiência funciona como é hoje.
A Record, com 16 de média, ocupou a liderança, com parte da novela “Vidas Opostas” e do reality show “cada-um-por-si”, vulgo “O Aprendiz”.
O SBT ficou na vice-liderança com o filme “Lara Croft”, alcançando 13 pontos.

E a Globo tem tentado explicar um pouco da história nas chamadas.
Verifica-se ainda mais precisão no áudio, que para alguns diálogos pediria legendagem para a melhor compreensão da platéia.