Deep Purple decepciona nos 40 anos do lançamento de 'Machine Head'

Estadão

18 Outubro 2012 | 17h00

Marcelo Moreira

Os fãs do Deep Purple se decepcionaram com a pálida comemoração dos 40 anos do lançamento de “Machine Head”, considerado o melhor álbum da banda. A expectativa era de uma edição de luxo mais turbinada, não só com material musical inédito, mas também algo na parte gráfica que fosse digno de nota.

Só agora, quase no final do ano, a banda deu sinal de vida neste sentido. A EMI está relançando o excelente álbum de 1972 em uma edição remixada e remasterizada, mas sem nenhum atrativo a mais. Nenhum bônus, nada. Será que o baú se esgotou?

Nada comparável à edição de 25 anos, lançada em 1997, remixada e remasterizada por Roger Glover, baixista da banda. Era um CD duplo, com livreto de 40 páginas com muitas informações interessantes. O primeiro CD continha a versão original remixada.

Já o segundo trazia outras remasterizações das mesmas músicas e duas versões em mixagem quadrifônica – “Maybe I’m a Leo” e “Lazy”. Ou seja, um material de muito mais qualidade.

“Machine Head” é o sexto álbum de estúdio lançado pela banda e foi gravado originalmente em Montreux, na Suíça, em dezembro de 1971 e lançado em março de 1972. O sucesso foi estrondoso e o álbum é sempre citado como um dos discos que influenciaram o desenvolvimento do rock pesado.

O álbum alcançou os primeiros lugares em vários países sendo que na Inglaterra chegou ao primeiro lugar e ficou por 20 semanas no Top 40. Atingiu o sétimo lugar nos Estados Unidos e ocupou o ranking Top 200 da Billboard americana por 118 semanas.

Músicas:

1.Highway Star
2.Maybe I’m a Leo
3.Pictures of Home
4.Never Before
5.Smoke On the Water
6.Lazy
7.Space Truckin’
8.When a Blind Man Cries

Mais conteúdo sobre:

Deep Purple