Capas de discos influenciadas por Beatles

Estadão

31 Outubro 2012 | 07h00

Participe da promoção da Eldorado e concorra a uma coleção com mais de 20 álbuns e 4 DVDs do quarteto de Liverpool

Marcos Lauro – Rádio Eldorado FM

A Rádio Eldorado está comemorando os 50 anos do lançamento do primeiro single dos Beatles, Love me Do, com um baita prêmio para os melhores ouvintes: um kit com quase 30 itens, entre CDs e DVDs do quarteto de Liverpool.

Para concorrer, você deve mandar para a Eldorado uma foto que seja inspirada numa capa dos Beatles (mais informações sobre como participar aqui).Para te ajudar, vamos listar dez capas de discos de artistas nacionais e internacionais que foram feitas inspiradas por capas dos Beatles.

1 – Língua de Trapo – Vinte e Um Anos de Estrada (2000)


(Divulgação)

Com um disco de título auto-explicativo, o grupo paulistano Língua de Trapo comemorou seus 21 anos de carreira com essa sátira ao Abbey Road. Das 27 faixas (incluindo falas e vinhetas), nove são inéditas. O disco é resultado de um show gravado no SESC Pompeia, em São Paulo, e traz o repertório clássico do Língua. Na capa, em vez da rua londrina, vemos a avenida São Gualter, no Alto de Pinheiros. O publicitário Carlos Castelo Branco, que bolou a paródia, faz uma ponta ao fundo, como um mero observador do desastre.

2 – Trilha sonora do filme – Alta Fidelidade (2000)


(Divulgação)

Baseado no livro de mesmo nome do escritor Nick Hornby, Alta Fidelidade, além de falar sobre a crise de meia-idade de um jovem senhor, é uma verdadeira homenagem à cultura pop. Cheio de referências e citações mais diretas, Alta Fidelidade tem uma trilha sonora que vai de Elton John a Marvn Gaye. Não tem Beatles, mas a capa é uma citação a A Hard Day’s Night, com o ator principal do filme, John Cusack, fazendo caras e bocas a cada quadrado.

3 – The Monkees – More of the Monkees (1967)


(Divulgação)

A banda The Monkees foi uma das respostas aos Beatles. Americanos, começaram na TV como uma banda imaginária. O filme dos Beatles, A Hard Day’s Night inspirou os produtores a acharem quatro atores-músicos para se tornarem uma banda de sucesso e acabaram conseguindo por um curto período. Para não termos dúvidas sobre a influência dos Beatles no conceito dos Monkees, está aí uma capa que é a cara de Rubber Soul: a letra verde e com efeito arredondado, a foto tirada de baixo para cima… More of the Monkees é um Beatles disfarçado.

4 – Zé Ramalho – Nação Nordestina (2000)


(Divulgação)

Mais que uma homenagem ao disco Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band, Nação Nordestina, de Zé Ramalho, é uma homenagem ao nordeste e suas figuras mais importantes. Na capa do disco duplo, podemos ver Luiz Gonzaga, Jackson do Pandeiro, Lampião, Maguila, Padre Cícero, Hermeto Paschoal e dezenas de outros nordestinos ao lado do próprio Zé Ramalho. Visualmente, quase idêntica à obra do designer Peter Blake e sua esposa Jann Haworth.

5 – Metallica – Metallica (1991)


(Divulgação)

Na verdade, Metallica não é um negativo de The Bealtes. Mas os seus apelidos acabaram aproximando os discos. Enquanto The Beatles ganhou o nome de White Album por ter sua capa totalmente branca, Metallica é chamado até hoje de Black Album, claro, por ter sua capa totalmente preta. Os nomes das bandas aparecem bem pouco, em cores próximas as que dominam as respectivas capas.

6 – Genesis – Land of Confusion (1986)


(Divulgação)

O disco Invisible Touch, do Genesis, tem um single chamado Land of Confusion. E, na capa do single, o grupo de Mike Rutherford, Tony Banks e Phil Collins aparece caracterizado como fantoches de um programa da TV britânica dos anos 1980 e, claro, parodiando a identidade visual do disco With the Beatles. No clipe, os músicos aparecem como os bonecões da capa também.

7 – Caetano Veloso – Qualquer Coisa (1975)


Divulgação)

Três anos após a volta definitiva do exílio na Inglaterra, a capa de Qualquer Coisa mostra que ainda havia ecos londrinos na cabeça de Caetano Veloso. Além da capa, inspirada em Let it Be, há três músicas da dupla Lennon e McCartney no repertório do disco. Eleanor Rigby, For no One e Lady Madonna aparecem na sequência, no lado B do disco.

8 – Mothers of Invention – We’re Only in It for the Money (1968)


(Divulgação)

Frank Zappa até tentou ir pelas vias normais. Ao parodiar a capa de Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band no terceiro disco da sua banda, Zappa ligou para McCartney afim de obter autorização. Paul respondeu dizendo que o empresário dele deveria decidir e Zappa rebateu dizendo que os artistas é que deveriam dizer a seus empresários o que fazer. Essa briga acabou atrasando o lançamento do disco em cinco meses e, quando saiu, a arte interna foi para capa e a Sgt. Peppers cover foi para dentro do disco.

9 – Bitkids – Bitkids


(Divulgação)

Quatro garotos de Goiânia, com idades entre 11 e 15 anos, resolveram cantar sucessos dos Beatles em português. Nessa brincadeira, Twist and Shout virou Chegue Mais, Baby, Ticket To Ride virou Gente Demais e Obladi, Oblada virou Brincadeira de Criança, entre outras pérolas. O grupo gravou um único disco, lançado em 1996, com a capa inspirada no With the Beatles.

10 – Beatles – 1967-1970


(Divulgação)

E não é que a própria banda resolveu parodiar uma de suas capas? A capa de Please Please Me, de 1963, foi refeita em 1969, com a foto tirada do mesmo ângulo que a primeira, no prédio da gravadora EMI. Pela tonalidade da imagem, este disco é chamado pelos fãs de Blue Album.

Mais conteúdo sobre:

BeatlesMonkees