MITsp: Apesar do tom didático, ‘Campo Minado’ reúne bom time de veteranos da Guerra das Malvinas

MITsp: Apesar do tom didático, ‘Campo Minado’ reúne bom time de veteranos da Guerra das Malvinas

Leandro Nunes

13 Março 2018 | 12h57

O maior desafio do teatro documental é, com tantas boas histórias na mão, relatos, memórias e documentos, fazer teatro.

Com tecnologia a disposição, insistir em uma montagem cênica pode servir menos para comprovar que se é um artista de teatro do que mostrar que é a única coisa que se sabe fazer.

Ao narrar os fatos que marcaram a Guerra das Malvinas, a diretora argentina Lola Arias equilibra-se entre a ideia de um documentário que por vezes dispensa o próprio formato em Campo Minado, apresentado na programação da 5ª Mostra Internacional de Teatro de São Paulo.

FOTO: Tristram Kenton

A despeito de tudo que foi feito no roteiro, não é possível fugir de datas. E elas são muitas, pontuadas pelo relato de seis veteranos, três argentinos e três lutando pela Inglaterra.

Se sobram números, falta drama. A montagem suspende qualquer princípio melodramático que possa orbitar as memórias dos combatentes. E isso é positivo. Ao pensar na possibilidade de atores representarem, a chance do drama jorrar em excesso é grande.

Por isso, o time de veteranos é a parte primordial da montagem. Com simpatia, o sexteto é amparado por suas memórias, em jogos de máscaras e números de música. É impossível não se entusiasmar com a banda tocando New Order. Interessante perceber como a vocação musical de algumas espetáculos suspende toda comunicação entulhada de palavras. Atrizes e atores, aprendam a tocar instrumentos musicais.

Por não se tratar de intérpretes, a escolha da diretora não prioriza a representação ou a criação de personagens. Mesmo assim, os homens estão lá, com texto decorado, narrando com leveza lembranças que já surgiram com muita dor.

FOTO: Tristram Kenton

Tanta simpatia dos performers é surpreendente para uma peça com marcações do início ao fim, como uma estratégia de guerra comandada por um general, nesse caso, uma general. Por vezes, as ações parecem estar simplesmente grudadas na próxima e na seguinte, e por aí vai.

O formato da linguagem cênica, muitas vezes ignorado, provoca a sensação de que não seria preciso sair de casa e pegar trânsito mas que Campo Minado poderia ser visto no conforto da Netflix.

 

Mais conteúdo sobre:

MITspMITsp