Lollapalooza é oportunidade de São Paulo ver bandas nacionais
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Lollapalooza é oportunidade de São Paulo ver bandas nacionais

Artistas brasileiros não têm datas marcadas na cidade; veja 5 destaques

Alexandre Ferraz Bazzan

17 Março 2015 | 15h57

O Lollapalooza  vem com menos atrações super famosas. A organização respondeu às torcidas de nariz justificando que o festival estava investindo em novas bandas. Sem as grandes estrelas, os artistas nacionais concorrem de igual para igual com os gringos. Este ano será provavelmente a segunda vez que um brasileiro toca em horário “nobre”. Pitty sobe ao palco às 17h30 em uma queda de braço com Foster the People. A primeira ocasião em que isso aconteceu foi na estreia do Lolla com os Racionais disputando espaço com Arctic Monkeys.

pitty-div

Foto: Divulgação

As apresentações nacionais ganham ainda mais importância pelo ineditismo na cidade este ano. São 11 bandas escaladas e nem uma delas tem novas datas marcadas em São Paulo a não ser para o festival. Pitty roda o País e a Banda do Mar faz giro em Portugal, além de shows pelo resto do País, mas nada por aqui.

Entretanto, os fãs precisam chegar cedo para acompanhar as novidades. Excetuando Pitty, todos os outros tocam nos primeiros horários. Veja alguns dos destaques:

O Terno (São Paulo) – Domingo, 29 – 14h30

Boogarins (Goiânia) – Sábado, 28 – 13h

Mombojó (Recife) – Domingo, 29 – 13h

Far From Alaska (Natal) – Domingo, 29 – 12h40

Baleia (Rio de Janeiro) – Sábado, 28 – 12h05

Leia mais:

Amigos reúnem banda para silenciar pastor homofóbico

Por onde andaria Rob de Alta Fidelidade?

Que país é este?

Mais conteúdo sobre:

LollapaloozaLollapalooza