Bootleg Entrevista – Gabriel (The Highjack)
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Bootleg Entrevista – Gabriel (The Highjack)

Vocalista da banda carioca fala sobre o primeiro disco, 'Express', e a influência de Jimmy Page

Alexandre Ferraz Bazzan

21 Outubro 2016 | 19h56

O escritor americano Chuck Klosterman criticou em uma entrevista recente o jornalismo musical que usa referências para explicar um novo artista naquele estilo já batido “fulano parece com cicrano, só que menos isso ou mais aquilo”. Para ele, isso não é elogio ou crítica, a menos que a banda seja cover.

Os caras da The Highjack têm influências de rock setentista muito claras, e não escondem isso, mas conseguem fazer um som original. Gabriel Moura (ou Galled como ficou conhecido pela paixão pelo Led Zeppelin), que se encontrou por três vezes com Jimmy Page e relata uma quase obsessão pela banda inglesa, também usa um topete rockabilly e fica cabreiro quando alguém o compara com Alex Turner do Arctic Monkeys. “É um penteado que todos os trabalhadores dos anos 1950 usavam”, explica ele, afirmando ter se inspirado em Elvis e, principalmente, Steve McQueen.

Foto: Thiago Ribas

Foto: Thiago Ribas

Os cariocas lançaram recentemente o primeiro disco da carreira, Express, e já pretendem entrar em estúdio novamente assim que superarem a agenda de shows. A banda deve rodar pelo Rio com Marcelo Gross (em seu trabalho solo, fora da Cachorro Grande) e visitar São Paulo e Curitiba.

No podcast, o vocalista fala um pouco sobre isso tudo e de como encontrou Jimmy Page no Brasil e na Inglaterra. Aperte o play:

*Desta vez, a conexão me derrubou e tive alguns problemas técnicos, mas a conversa está audível.

Mais conteúdo sobre:

bootleg entrevistabootleg entrevista