A identidade de Sara Não Tem Nome
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

A identidade de Sara Não Tem Nome

Bootleg Entrevista ouviu a artista mineira, que lançou seu disco de estreia em 2015

Alexandre Ferraz Bazzan

15 Janeiro 2016 | 17h59

Olhando os sobrenomes, a professora avaliava os potenciais artísticos de seus alunos durante a chamada do curso de Artes Visuais. Foi aí que Sara Braga começou a decidir qual seria o seu nome artístico: Sara Não Tem Nome. Entretanto, sua identidade não acaba aí.

sara

Antes mesmo de ter qualquer oportunidade, ela já tinha prontos três discos inteiros com músicas, conceito e ordem. Quando a chance surgiu, ela escolheu o que achava mais relevante no momento e contou com um time de músicos de primeira (que tocam no Bike e Macaco Bong, só para ter ideia).

A identidade, porém, não passa por certezas. Por questões logísticas, ela pensa em tocar com várias pessoas, talvez uma banda em cada cidade, como faz Daniel Johnston. Ela prefere que as coisas aconteçam naturalmente, mas é certo que mais dois discos estão prontos, um sobre internet e amigos online e outro com canções românticas.

12075100_1163108440385373_4745649003132041074_n

 

Ouça a conversa com a promissora artista mineira:

Leia mais:

Os 50 melhores discos de 2015

Os 10 artistas que mais faturaram com shows em 2015

Bootleg Entrevista – Mundo Alto

Mais conteúdo sobre:

bootleg entrevista