Estadão + Literatura: Antônio Xerxenesky, ‘As Perguntas’
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Estadão + Literatura: Antônio Xerxenesky, ‘As Perguntas’

O livro será lançado em São Paulo na próxima terça-feira, 15, às 19h, na Tapera Taperá (Galeria Metrópole)

Guilherme Sobota

08 Agosto 2017 | 15h54

O escritor Antônio Xerxenesky está lançando seu terceiro romance. As Perguntas chega às livrarias no início da semana que vem, pela Companhia das Letras.

Ele veio até à redação participar do Estadão + Literatura. Veja a entrevista a seguir:

O livro será lançado em São Paulo na próxima terça-feira, 15, às 19h, na Tapera Taperá (Av. São Luiz, 187 – Galeria Metropole).

As Perguntas conta a história de um dia na vida de Alina, uma doutorando em história, especialista em religião comparada, que acaba investigando um mistério envolvendo uma seita ocultista na São Paulo contemporânea. Alina é uma das primeiras “millenials” representadas na literatura brasileira com ambição estética.

Uma das reflexões mais interessantes do livro — uma história de terror, se formos definir assim — é a questão de como uma pessoa sem religião lida com a morte.

Antônio Xerxenesky na redação do ‘Estado’. Foto: Daniel Teixeira/Estadão

TRECHO

“Demorou, mas esse momento chegou. Uma pessoa não vira adulta ao conseguir um emprego, ao aceitar que a vida pode ser entendiante, e que fazer o que detestamos durante oito horas por dia é parte integrante da experiência humana, não, não tem nada a ver com trabalho, viramos adultos quando pessoas da nossa idade morrem de forma absolutamente estúpida e podemos contemplar, com a lucidez necessária, a fragilidade e o absurdo da vida.”

Mais conteúdo sobre:

Literatura