Prêmio vai reconhecer melhor thriller sem violência contra mulher
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Prêmio vai reconhecer melhor thriller sem violência contra mulher

Nos livros inscritos no Staunch Book Prize, nenhuma mulher vai apanhar, ser perseguida, explorada sexualmente, estuprada ou assassinada

Maria Fernanda Rodrigues

29 Janeiro 2018 | 20h37

A escritora e roteirista britânica Bridget Lawless acaba de criar um prêmio literário para reconhecer os melhores thrillers e a única regra do Staunch Book Prize é que nenhuma mulher na história vai apanhar, ser perseguida, explorada sexualmente, estuprada ou assassinada.

violência conta a mulher

Adaptação de ‘Os Homens Que Não Amavam as Mulheres’, de Stieg Larsson, para o cinema

Podem participar escritores e escritoras e o trabalho deve ser inscrito em inglês – traduções são aceitas. O livro pode ter sido publicado até 18 meses antes do encerramento das inscrições, no dia 15 de julho – elas começam no dia 22 de fevereiro.

O prêmio, de £2 mil, será pago pela própria idealizadora da iniciativa ao vencedor que será anunciado em 25 de novembro.

Em entrevista ao Guardian, Lawless disse: “Há tantos livros em que as mulheres são estupradas ou assassinadas para que um investigador ou herói possa exibir sua habilidade… Isso tudo é para que autores criem histórias que não precisem se apoiar em violência sexual. Não há outra história além dessa?”