Michael Heinrich, biógrafo de Marx, é destaque do Salão do Livro Político
As informações e opinões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Michael Heinrich, biógrafo de Marx, é destaque do Salão do Livro Político

E mais na Babel: O novo romance de Murakami; Tomi Adeyemi, a nova promessa da literatura juvenil; dados preliminares da pesquisa Produção e Venda do Mercado Editorial; Amazon, etc

Maria Fernanda Rodrigues

13 Maio 2017 | 06h30

EVENTO
Biógrafo de Marx é destaque do Salão do Livro Político

Salão do Livro Político

(Foto: Michael Crabtree/Reuters)

O 3.º Salão do Livro Político será realizado de 5 a 8 de junho, no Tucarena, com debates sobre a atual conjuntura política e social e uma feira de livros que contará com a presença de 30 editoras e descontos de até 50%. Temas como América Latina, estados de exceção, refugiados, o centenário da Revolução Russa e Marx serão discutidos por nomes como Pedro Serrano, Pedro Fassoni, Rafael Valim, Reginaldo Nasser, Tércio Redondo, Antonio Rago Filho, Lidiane Soares Rodrigues, João Quartim de Moraes, José Arthur Giannotti e Osvaldo Coggiola. Destaque para a vinda do alemão Michael Heinrich. Em 2018, bicentenário de Karl Marx, a Boitempo lança o primeiro dos três volumes de Karl Marx e o Nascimento da Sociedade Moderna: Biografia e Evolução das Suas Obras. De Heinrich, é a obra mais equilibrada, no sentido de se dedicar em partes iguais à vida e à obra, sobre o autor de O Capital.

FICÇÃO
Ganância e liberdade
Com De Quanta Terra Precisa o Homem, de Tolstoi, disponível apenas como adaptação juvenil, a Edipro inicia, este mês, seu catálogo de autores russos. No segundo semestre, lança Uma Pessoa Dócil, de Dostoievski. Natalia Petroff traduziu os dois títulos e Denise Sales assina o posfácio do primeiro.

LIVRARIA
Venda dividida
Um mês depois da inauguração de seu marketplace, que mais do que dobrou a oferta de livros impressos em português em seu site, a Amazon revela que já tem mil vendedores cadastrados, entre pessoas, sebos e livrarias – quem acaba de chegar é a rede Livrarias Curitiba.

PESQUISA
Ligeira melhora, mas…
A produção de livros infantis cresceu 32% entre 2015 e 2016, segundo a Pesquisa Produção e Venda do Setor Editorial feita pela Fipe para a Câmara Brasileira do Livro e Sindicato Nacional de Editores de Livros, que será anunciada na quarta, 17.
*
Em 2015, foram impressos 12,4 milhões de exemplares. Em 2016, 16,6 milhões. O fenômeno dos livros derivados de canais do YouTube pode ter ajudado no aumento das tiragens e na venda para o mercado. Já as vendas para o governo devem ter deixado a desejar, mais uma vez.
*
Vale lembrar que em 2014, por causa das compras governamentais feitas até aquele ano mais sistematicamente, foram impressos 37 milhões de cópias de livros infantis.

JUVENIL
Uma grande promessa
Inédita, a trilogia Children of Blood and Bone, de Tomi Adeyemi, 23 anos, faz barulho mundo afora: já teve os direitos vendidos para o cinema e foi comprada em leilão, aqui, pela Rocco. A fantasia é baseada na mitologia iorubá e apresenta um mundo em que a magia é ligada às divindades que tiveram a África como berço. Sai em 2018.

ROMANCE – 1
Baseado em HQ
A Arqueiro lança, no 2.º semestre, quatro romances baseados nos super-heróis da DC Comics. Mulher Maravilha, de Leigh Bardugo, será o primeiro. Estão previstos ainda Batman, de Marie Lu, Superman, de Matt de la Peña, e Mulher Gato, de Sarah J. Maas.

ROMANCE – 2
Fantasia e arte
Mais recente romance de Haruki Murakami, Killing Commendatore sairá no Brasil em dois volumes. A ideia da Alfaguara é publicar o primeiro em dezembro de 2018, quando ele chega às livrarias americanas. A obra é narrada por um pintor de 36 anos obcecado pelo quadro O Assassinato do Comendador.