Diários de Carlos Drummond de Andrade serão publicados 30 anos depois da morte do poeta
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Diários de Carlos Drummond de Andrade serão publicados 30 anos depois da morte do poeta

'Uma Forma de Saudade - Páginas de Diário' vai reproduzir escritos do poeta que ele optou por não incluir em 'O Observador no Escritório', obra que também trazia trechos de seus diários

Maria Fernanda Rodrigues

17 Agosto 2017 | 09h00

carlos drummond de andrade

(Foto: Fernando Bueno)

Recordações íntimas sobre a família, passagens tristes de seus dias. Escritos sem pretensão literária. Quando Carlos Drummond de Andrade publicou O Observador no Escritório, em 1985, ele optou por não incluir essas páginas soltas de seu diário.

Confiado à filha Maria Julieta e herdado pelo neto Pedro, o material será reunido em Uma Forma de Saudade – Páginas de Diário, que a Companhia das Letras lança em outubro, no Dia D, quando eventos são realizados para lembrar o poeta em seu aniversário – ele nasceu no dia 31 de outubro de 1902 e morreu em 17 de agosto de 1987, há exatos 30 anos.

Leia também: Poemas desconhecidos de Drummond são encontrados


O livro, em tiragem limitada e projeto gráfico especial, fora da coleção de Drummond que a editora publica desde 2012, contará, ainda, com uma árvore genealógica, fotos da família, fac-símiles do diário e poemas dele sobre esse tema.

Mais conteúdo sobre:

Carlos Drummond de Andrade