Babel: Livro reúne textos de Aurora Bernardini sobre literatura russa
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Babel: Livro reúne textos de Aurora Bernardini sobre literatura russa

E mais na Babel de 7/4: Urbanismo para crianças, 'A Arte de Respirar', '1942: O Brasil e Sua Guerra Quase Desconhecida' em nova edição, etc.

Maria Fernanda Rodrigues

07 Abril 2018 | 06h00

ENSAIO
Livro reúne textos de Aurora Bernardini sobre literatura russa

aurora bernardini

Professora da USP desde os anos 1960, tradutora premiada, colaboradora do Estado e uma das principais difusoras da literatura russa no Brasil, Aurora Bernardini (foto) terá uma seleção de seus escritos publicada em livro. Com organização de Valteir Vaz e prefácio de Arlete Cavaliere, Aulas de Literatura Russa: de Púchkin a Gorenstein será lançado pela editora Kalinka em setembro. O volume traz mais de 30 artigos que, juntos, fazem uma espécie de panorama da literatura russa. Estão, ali, textos publicados ao longo dos anos, em veículos diversos – aqui, inclusive –, sobre autores clássicos, como Fiodor Dostoievski, Lev Tolstoi, Anton Chekhov, Marina Tsvetáieva, Daniil Kharms, Joseph Brodsky, entre outros. Alguns dos ensaios abordam, ainda, questões teóricas e noções que permeiam a cultura russa. Antes disso, a editora apresenta sua Coleção Mir – para ler e ouvir os russos.

COLEÇÃO
Prosa curta russa
Na Mir, que lança seus primeiros três títulos este mês, o leitor vai encontrar a prosa curta russa – contos e novelas de escritores consagrados, como Dostoievski e Tolstoi, e outros menos conhecidos por aqui, como Fiodor Sologub e Zinaída Guíppius. As edições são bilíngues.
*
Além do texto, cada livro trará sua leitura feita por um russo nativo – o áudio poderá ser acessado pelo QR Code na capa.
*
A estreia da Mir, que, em russo, significa ‘paz’ e ‘mundo’, será com O Elefante, de Aleksándr Kuprin, A Velha, de Daniil Kharms, e Bobók & Meia Carta “de um sujeito”, de Dostoievski. Em junho, a Kalinka lança outros três volumes.

NÃO FICÇÃO
O filho do pracinha
Publicado pela Nova Fronteira, 1942: O Brasil e Sua Guerra Quase Desconhecida, do músico João Barone, ganha nova edição, agora pela HarperCollins Brasil. A capa mudou, há novas fotos e o autor, filho de um dos 25 mil pracinhas que lutaram na Itália, acrescentou mais 30 páginas com textos inéditos.
*
Uma curiosidade: Boris Schnaiderman, o grande divulgador da literatura russa no Brasil, foi um desses 25 mil homens e resenhou o livro de Barone para o Estado pouco antes de morrer.

RELIGIÃO
Em nova tradução
Lançada no fim de 2016 com linguagem atualizada, a Bíblia da editora Mundo Cristão já vendeu 330 mil unidades. A expectativa é que o número chegue a 530 mil até dezembro.

AUTOAJUDA
Keep calm
Está estressado? Chega às livrarias este mês, pela Sextante, A Arte de Respirar, de Danny Penman – autor do best-seller Atenção Plena. Ilustrado, o livro traz dicas de exercícios que prometem ajudar a combater a ansiedade e o estresse.

EXPOSIÇÃO
De Gullar a Lygia Clark
Com base em uma pesquisa de artistas que trabalham com a palavra relacionada à poesia, a Galeria Superfície abre, na terça, 10, a exposição A Poesia e as Artes Visuais.

URBANISMO
Cidade para crianças

Bianca Antunes e Simone Sayegh se juntam à ilustradora Luísa Amoroso na criação do segundo título da série Casacadabra – Cidades para Brincar. Ao lado de Tiê, uma capivara-aventureira, Lina percorre 10 espaços públicos do mundo, como a Avenida Paulista (acima), para descobrir os segredos da construção das cidades. A editora Pistache inicia, dia 16, um financiamento coletivo no Catarse para publicar a obra.