Babel: Angela-Lago vai lançar seu primeiro livro de poemas
As informações e opinões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Babel: Angela-Lago vai lançar seu primeiro livro de poemas

E mais: Keret no Irã com capa de Veridiana Scarpelli, Emmanuel Carrère na Serrote, ensaios digitais, etc.

Maria Fernanda Rodrigues

07 Novembro 2015 | 00h14

POESIA
Angela-Lago vai lançar seu primeiro livro de poemas
Escritora, ilustradora e tradutora de Rainer Maria Rilke e Emily Dickson, a mineira Angela-Lago, conhecida por seus delicados livros para crianças, estreia na poesia com O Caderno do Jardineiro, no início de 2016, pela SM. Foram os novos ares – desde o ano passado, ela vive na pequena Vila do Biribiri, perto de Diamantina – que a inspiraram a experimentar o gênero. A obra traz 26 poemas sobre flores, com ilustrações que exploram a ideia de transparência e incompletude feitas com base em fotografias. A imagem abaixo acompanha Árvore Vergada: “tudo no meu corpo é ânsia de colo / sou a mãe e a criança misturadas no amor / amo a mim mesma condoída / como a um próximo distante / amo o que neste corpo velho já fui / o bicho também / e assim / o amor se estende às pedras / à árvore vergada de frutos e à água / e é tudo amor por mim mesma / ou será amor”.

angela-lago


JUVENIL
Sentido de mundo
A Long Way to Water, de Linda Sue Park, autora também do premiado Por um Simples Pedaço de Cerâmica, está no prelo da WMF Martins Fontes para 2016. Baseado em fatos reais, o romance juvenil conta, alternadamente, a história de dois jovens de 11 anos que vivem no Sudão em épocas diferentes.
*
Nya é uma garota que, em 2008, tem de buscar, duas vezes ao dia, água numa lagoa distante duas horas (a pé) de sua casa. Já Salva, em 1985, torna-se um dos ‘meninos perdidos’, como eram chamados os refugiados que saíram pela África, a pé em busca de suas famílias e de um lugar seguro para ficar. Suas histórias se cruzam.

DIGITAL
Ensaios mensais
UFRJ e e-galáxia se unem na criação do selo digital S/Z, que publicará, mensalmente, a partir de 1.º de fevereiro, ensaios escritos por importantes pensadores contemporâneos. A curadoria é de Heloisa Buarque de Hollanda, que assina Ascensão e Queda da Noção de Autoria.
*
A estreia será com Por que amo Rosa, em que o crítico Silviano Santiago fala sobre Guimarães Rosa. Na programação, estão ainda ensaios de, entre outros, Eucanaã Ferraz (Drummond Caricaturista), Ferreira Gullar (Sobre a Poesia) e Roberto Schwarz e Francisco Alvim (Conversando Sobre Poesia) e George Yudice (Os Estudos Culturais na América Latina).

REVISTA
Ficção e realidade
A Serrote 21 traz reportagem do escritor francês Emmanuel Carrère sobre sua viagem ao interior dos EUA em busca de Luke Rhinehart, autor de O Homem dos Dados, cult dos anos 1970. Na 4.ª, entra no ar, no blog IMS, entrevista com o autor.

INTERNACIONAL
Marcando posição
Seis editores e os 31 membros do conselho do periódico Lingua pediram demissão por discordarem da política de preços da Elsevier. Por eles, o acesso à publicação seria gratuito.

INTOLERÂNCIA
Viagem proibida
Raros são os livros de israelenses disponíveis no Irã. Sete Anos Bons, de Etgar Keret, está fazendo um longo caminho para chegar lá (editora em Londres, gráfica no Afeganistão). E aqui, outra curiosidade: a capa escolhida para essa edição (impressa e digital) é a da versão brasileira, feita por Veridiana Scarpelli (abaixo) para a Rocco – tida por Keret como a mais bonita.

Veridiana Scarpelli

0 Comentários