Harold Pinter em 20 peças curtas

Harold Pinter em 20 peças curtas

João Wady Cury

17 Maio 2018 | 13h39

O dramaturgo inglês Harold Pinter, Nobel de 2005. Foto: NEW YORK TIMES

 

 

Morte é celebração, ainda mais para os ingleses. De 6/9 a 23/2 de 2019, pela primeira vez suas 20 peças curtas se alternam no palco no Harold Pinter Theatre sob nome meigo: Pinter at the Pinter. Talentoso que só, o dramaturgo criou voz própria cruzando diálogos claros e diretos, silêncios incômodos e incomunicabilidade entre humanos. Não é à toa. A marca tem nome: pinteresque. Viva Pinter como tradutor de nossas vidas.

 

Mais British 

Esses ingleses são de morte, Pinter à parte. Enquanto a Broadway aguarda ansiosamente o dia 10 de junho, data da entrega do Tony Awards, basta dar uma olhada na lista dos candidatos a melhor ator: um americano, Denzel Washington, que deve perder, contra quatro ingleses. São eles Jamie Parker (Harry Potter e a Criança Amaldiçoada), Mark Rylance (Farinelli e o Rei), Tom Hollander (Travesties) e Andrew Garfield (Angels in America).

 

Othello no Parque 

E a invasão britânica continua com a estreia de Othello, de Will Shakespeare, no festival Shakespeare in the Park, do Delacorte Theatre, dia 29, no Central Park. O ator britânico de origem nigeriana Chukwudi Iwuji é o protagonista e Corey Stoll chega como Iago. Shakespearianos de carteirinha.

 

Lindona Perde

Mas nem só de dramas e violência vivem os norte-americanos. Sucesso dos anos 90 no cinema, o filme Pretty Woman ganhou adaptação para o palco e estreia em 20 de julho no Nederlander Theatre. Não se empolgue, mortal, nada de Julia Roberts e Richard Gere. Quem faz a dupla tem talento, mas é pouco conhecida por aqui, Samantha Barks e Steve Kazee.