A estrela está de volta

A estrela está de volta

João Wady Cury

24 Agosto 2017 | 12h25

Acervo da família Lopes de Almeida

 

A beldade acima tem nome, mas raríssimas pessoas a conhecem. Júlia Lopes de Almeida (1862-1934), mulher à frente do seu tempo, foi escritora e dramaturga, fundadora da Academia Brasileira de Letras – não vestiu o fardão porque tal ousadia não era permitida às mulheres. Agora, sua memória foi resgatada pela pesquisadora Michele Asmar Fanini, que lança o livro A (in)visibilidade de um legado: seleta de textos dramatúrgicos inéditos de Júlia Lopes de Almeida. Vem com uma joia inestimável para atrizes e diretoras: seis peças inéditas de Júlia. São estas: O Caminho Do Céu, O Dinheiro Dos Outros, Vai Raiar O Sol, A Senhora Marquesa, A Última Entrevista e Laura.