9 X monólogos

9 X monólogos

João Wady Cury

16 Março 2018 | 09h27

A atriz Gisela Castro, no solo ‘Eugênia’ Foto: THIAGO SACRAMENTO

 

Sente que lá vem monólogo! De 28 de março a 21 de maio, a Mostra de Solos e Monólogos no CCBB, do centro de São Paulo, leva ao palco da entidade nove montagens de grupos de São Paulo, Rio e Minas Gerais. A primeira delas é Como Todos os Atos Humanos, que tem dramaturgia e atuação de Fani Feldman, direção de Rui Ricardo Diaz.

Em seguida estreia Homem-Bomba, da Companhia Teatro Adulto, de Belo Horizonte, e suas conterrâneas Coisas Boas Acontecem de Repente e Sapato Bicolor. O ator Alexandre Borges dirige uma versão de Muro de Arrimo, clássico de Carlos Queiroz Telles, com Fioravante Almeida.

Depois seguem A Hora e Vez, com Rui Ricardo Diaz, baseada em A Hora e a Vez de Augusto Matraga, de João Guimarães Rosa, e Galo Índio, com Rodolfo Amorim, do Grupo XIX de Teatro – as duas montagens são dirigidas por Antônio Januzelli. E, por fim, Eugênia, encenação carioca com direção de Sidnei Cruz e interpretação de Gisela de Castro.