Tchaikovsky na Sala São Paulo

Alvaro Siviero

31 Maio 2015 | 16h37

Quem ainda não assistiu ao filme Le Concert não sabe o que está perdendo. Como afirmou uma resenha: “É daqueles que fazem você levitar. Você não percebe mas, de repente, seus pés estão a alguns centímetros do chão”. É verdade. E digo isso por experiência própria.

Vamos lá, em resumo: Andrei Filipov, o maior regente de orquestra da União Soviética, é destinado pelo regime a trabalhar como faxineiro do Teatro Bolshoi. Em uma dessas muitas noites em que trabalha noite adentro depara-se, na sala da direção geral da orquestra, com um fax do teatro parisiense Théatre du Châtelet, convidando o Bolshoi a se apresentar em Paris. E é neste momento que vem a ideia louca. Reunindo antigos músicos demitidos, que vivem de trabalhos ocasionais, responde afirmativamente ao convite levando a Paris não a orquestra oficial, mas a sua orquestra, formada por dissidentes. Inicia-se toda a trama e confusão. A solista da apresentação deverá ser, por requisição de Filipov, a violinista francesa Anne-Marie Jacquet, de grande fama internacional, com quem Filipov tem uma ligação inesperada, surpreendente, lá do passado, e que vem completamente à tona no exato momento da apresentação. Uma verdadeira lavagem de roupa suja. A obra escolhida como leit-motif desse momento não poderia ser melhor escolhida: o contundente Concerto para violino e orquestra em ré maior, Op.35, do compositor russo Piotr Ilyich Tchaikovsky. Escrito em 1878, é um dos mais conhecidos concertos para violino e considerado, tecnicamente, um dos mais difíceis. O concerto foi composto em um resort suíço, às margens do lago Geneve, local escolhido por Tchaikovsky como refúgio após seu desastroso casamento com Antonina Miliukova.

E é essa obra que poderá ser apreciada, nos próximos dias 02 e 03 de junho, com a vinda da L’Orchestre de Pau-Pays de Béarn ao Brasil. As duas apresentações, que ocorrerão na Sala São Paulo e fazem parte da programação do Mozarteum Brasileiro, às 21h, contarão com a batuta do maestro Fayçal Karoui. O violino solo ficará a cargo da violinista marselhesa Saténik Khourdoian. Vivamente aconselho!

 

Quando: 2 e 3 de junho
Horário: 21h
Local: Sala São Paulo (São Paulo, SP)
Praça Júlio Prestes, 16

2/JUNHO/2015
Wolfgang Amadeus Mozart – Abertura de “As Bodas de Fígaro”
Piotr Ilyich Tchaikovsky – Concerto para violino em ré maior (op.35)
Georges Bizet – Sinfonia em dó maior

3/JUNHO/2015
Wolfgang Amadeus Mozart – Abertura de “As Bodas de Fígaro”
Piotr Ilyich Tchaikovsky – Concerto para violino em ré maior (op.35)
Nikolai Rimsky-Korsakov – Sheherazade, Suíte Sinfônica (op. 35)